Salvar vidas às vezes é algo muito mais próximo e simples do que podemos imaginar e uma atitude solidária pode ser fundamental para mudar a vida de alguém. E foi pensando nisso que o Tribunal de Contas, através do TCEndo Saúde e em parceria com o Hemope, realizará nesta sexta-feira (10) a Campanha de Cadastro para Doadores de Médula Óssea.

Uma das incentivadoras desta campanha no TCE foi a servidora Carolina Gondim Dourado, do DCE. Ela e a família são cadastradas há 17 anos como doadores de médula óssea, porém, apenas em 2017 seu irmão foi detectado como compatível para ser doador. “A doação realizada pelo meu irmão mobilizou toda a família visto a simplicidade e importância do ato”, comentou Carolina.

Aproximadamente uma em cada 100 mil pessoas é considerada compatível para a doação de médula óssea. Atualmente no Brasil cerca 850 estão na fila de espera pela doação. Por isso é importante que mais pessoas se cadastrem nos hemocentros para que a probabilidade de compatibilidade e doações seja maior, e, consequentemente, mais vidas sejam salvas.

Palestra – Apesar do crescimento considerável nos últimos anos (ver tabela ao lado), o medo, causado pelo desconhecimento e falta de informação, pode ser uma das explicações para um número ainda aquém de possíveis doadores. Por isso serão realizadas no próximo dia 10 (sexta-feira), no auditório do Pleno (9º andar Edf. Dom Helder), palestras de orientação aos servidores em quatro horários: 8h30, 9h30, 10h30 e 11h30.

As palestras, promovidas por profissionais do Hemope, têm como objetivo desmistificar os preconceitos sobre a doação e, consequentemente, fortalecer o banco de dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Além das palestras será realizado, pelo Posto de Saúde do TCE que fica no 9º andar Edf. Dom Helder, coleta de sangue, apenas 5ml, e posterior cadastro.


Saiba mais sobre o Redome clicando aqui.

Conheça a história de Rafael Gondim clicando aqui.

Saiba mais sobre a importância da doação, através de uma reportagem do Fantástico, clicando aqui.  

Gerência de Jornalismo (GEJO), 08/11/2017