Com o objetivo de discutir possíveis irregularidades em uma operação de crédito entre a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura de Caruaru, o procurador do Ministério Público de Contas, Cristiano Pimentel, junto com representantes da Prefeitura, da Caixa e do Ministério Público de Pernambuco, participaram de uma reunião na última sexta-feira (06) naquela cidade do Agreste.

As informações sobre a operação de crédito foram repassadas pelo MPPE, que também instaurou inquérito civil para investigar o caso. O órgão apura a celebração de contrato de empréstimo no montante de quase R$ 84 milhões, com a utilização do Fundo de Participação dos Municípios como garantia do empréstimo. “Esta é a receita mais importante da cidade que deve ser aplicada em saúde, educação, assistência social que pode estar sendo direcionada a uma garantia de um empréstimo bancário e fazer falta no futuro, não só na gestão atual como nas próximas gestões”, explicou Cristiano Pimentel.

Após a reunião, o MPF expediu ofícios para que a Prefeitura de Caruaru e a Caixa se manifestem, no prazo de 15 dias, sobre as possíveis irregularidades investigadas.

Confira aqui uma reportagem da ABTV 2° Edição da TV Asa Branca sobre a reunião.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 09/04/2018