Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O atendimento no setor de protocolo do TCE deverá ser feito por meio digital na opção "Consultar/Protocolar documentos". Dúvidas pelo telefone 0800 281 7717 ou pelo email atendimento@tce.pe.gov.br.

Desde o dia 6 de abril, as sessões do Pleno e das Câmaras passaram a ser realizadas de forma híbrida com transmissão pelo Youtube.

Para defesa oral no formato remoto, os advogados devem enviar, ao e-mail dp@tce.pe.gov.br, nome, OAB, parte interessada, número do processo e telefone, em até 2h antes das sessão de julgamento.

levantamento, feito pelo Núcleo de Engenharia do TCE sobre as obras públicas (estaduais e municipais) paralisadas em Pernambuco, divulgado na última quarta-feira (13) teve grande repercussão em diversos meios de comunicação do Estado.

Os telejornais NE1 e NE2 da Rede Globo Nordeste, produziram reportagens sobre a apresentação do diagnóstico realizado pelo TCE, além de exibir uma entrevista do presidente Marcos Loreto. O canal por assinatura GloboNews também abriu espaço no noticiário nacional, na Edição das Dez, para uma entrevista ao vivo com o auditor Pedro Teixeira, responsável pelo estudo, feita pelo repórter Bruno Fontes. Assista aqui.

DEBATE CBN - Além de conceder entrevista coletiva para emissoras de Televisão (como a TV Clube e TV Jornal), rádios e jornais impressos de Pernambuco no período da manhã, o conselheiro e os auditores Pedro Teixeira e Alfredo Montezuma participaram à tarde de um debate na rádio CBN Recife, conduzido pela apresentadora Clarissa Góes.

O levantamento foi destaque em todos os principais jornais de Pernambuco, além de jornais e blogs do interior do Estado sendo, inclusive, capa do Diario de Pernambuco. Portais de notícias estaduais e nacionais, como o UOL, também divulgaram o trabalho do Tribunal de Contas que apontou um total de 1.548 obras paradas em todo Estado, envolvendo recursos na ordem de R$ 7,25 bilhões, dos quais R$ 2,38 bilhões pagos. 

Gerência de Jornalismo (GEJO), 14/02/2019