Representantes do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Pernambuco (Sinduscon/Pe), estiveram no Tribunal de Contas nesta quinta-feira (08) para uma visita de cortesia ao presidente Marcos Loreto.  

Estiveram presentes o presidente do sindicato, José Antônio Alvarez, os diretores Antônio Cláudio Sá Barreto e Érico Cavalcanti Furtado, e o assessor jurídico, Ediel Lopes Frazão.

A visita teve como objetivo propor ao presidente Marcos Loreto a criação de um grupo de trabalho para produção de uma cartilha sobre contratação de obras públicas, visando orientar os gestores sobre regras, legislação, princípios e procedimentos nas licitações. "Seria uma cartilha de boas práticas em obras públicas, nos mesmos moldes de uma já produzida pelo TCU e Sinduscon/DF", afirmou José Antônio Alvarez. "Isso facilitaria muito o entendimento entre o Tribunal de Contas e o gestor público, que muitas vezes sente dificuldade em absorver o que pode e o que não pode ser feito na contratação pública", disse ele.

O assessor jurídico do Sinduscon, Ediel Lopes Frazão, reforçou a importância da criação do grupo de trabalho, no sentido de destravar pendências que prejudicam o andamento de algumas obras no interior do Estado. "Cerca de 80% das obras que encontram-se paradas hoje em Pernambuco são por discordância em alguns procedimentos legais, por isso nossa preocupação em orientar os gestores e tentar destravar essas pendências", afirmou.

O presidente Marcos Loreto se mostrou favorável ao pleito do Sinduscon e afirmou que entrará em contato com a área técnica, mais especificamente o Núcleo de Engenharia do TCE, para sejam retomadas as discussões em torno da criação de um grupo de trabalho em conjunto com o Sindicato da Construção Civil. 

Gerência de Jornalismo (GEJO), 09/03/2018