Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O atendimento no setor de protocolo do TCE deverá ser feito por meio digital na opção "Consultar/Protocolar documentos". Dúvidas pelo telefone 0800 281 7717 ou pelo email atendimento@tce.pe.gov.br.

Desde o dia 6 de abril, as sessões do Pleno e das Câmaras passaram a ser realizadas de forma híbrida com transmissão pelo Youtube.

Para defesa oral no formato remoto, os advogados devem enviar, ao e-mail dp@tce.pe.gov.br, nome, OAB, parte interessada, número do processo e telefone, em até 2h antes das sessão de julgamento.


Por unanimidade, o Pleno do TCE aprovou nesta quarta-feira (23) um voto de pesar pelo falecimento, no último dia 20, de Sílvio Pessoa de Carvalho, ex-deputado federal, estadual, vice-prefeito do Recife, procurador-geral do Estado e presidente do Sport Club do Recife. A proposição foi do conselheiro Carlos Neves.

O conselheiro Carlos Neves ressaltou a amizade que mantém com os filhos de Sílvio Pessoa e como observa a influência positiva do pai neles, além disso, ele ressaltou que Sílvio, como membro da Ordem dos Advogados do Brasil e procurador-geral do Estado, entre outros cargos que ocupou foi um grande professor e homem público correto, ético e dedicado. Em seguida, o conselheiro Marcos Loreto endossou as palavras de Carlos Neves, destacando a referência como pessoa íntegra e leal que era Sílvio.

A conselheira Tereza Duere disse que Sílvio era uma referência na área, deixando um legado de integridade dentro da política. “É um legado que deve ser muito referenciado até pela escassez no momento atual”, disse a conselheira. O conselheiro Carlos Porto destacou que não há uma crítica ao legado deixado por Sílvio, apenas elogios e isso prova o caráter dele como homem público.

O conselheiro Valdecir Pascoal falou sobre as virtudes de Sílvio Pessoa, “por onde passou deixou suas sementes espalhadas que crescem hoje através dos seus filhos”, disse. Ele destacou a vida pública do ex-procurador. “Foi um grande gestor, jurista e intelectual”, comentou.

Encerrando a homenagem por parte do Conselho, o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Ranilson Ramos, levantou a proposta de uma homenagem maior por parte do TCE ao legado de Sílvio Pessoa.

Em nome do Ministério Público de Contas, o seu procurador-geral, Gustavo Massa, associou-se ao voto de pesar, destacando a pertinência da homenagem sugerida pelo presidente do Tribunal.

Sílvio Pessoa deixa a viúva Teresa Carvalho e quatro filhos (Silvio, Fred, Marcos e Raquel).

Gerência de Jornalismo (GEJO), 23/03/2022